sábado, 3 de setembro de 2011

Quase todo dia...

Na chuva
o paraense encharca a sua alma de poesia


Nenhum comentário: