segunda-feira, 3 de maio de 2010

Mãe-colo da esperança!-
aqui me guardo
enraizado em ternuras

aqui me espero:
no menino que vou ser
em crescidos ossos
no homem que vou crescer
de mim desconhecido

Mãe, com você,
tudo é possível:
peguei a minha vida
na sua mão!
.
(RF)
.
***

5 comentários:

Anônimo disse...

Excelente poema.
Júlio Almeida

Márcia Macêdo disse...

O menos é mais, POETA. Lindo!

Besos

Anônimo disse...

Tu és um poeta emocionante.Imagens e palavras casadas com realidade, saudade,ternura, amor sem limite.
Poetinha Ron, Poeta das Mulheres.
Meu melhor poeta.

Elcy Gama.

Anônimo disse...

Grande Poeta.
Téo

Lorinha disse...

Ser mãe é renascer a cada dia.
Bjsss meu grande poeta.