segunda-feira, 6 de abril de 2009

O Dia do Índio

Esse índio
Esse homem
caído da árvore
.
Fruto exausto
da floresta caçada:
-essa obscena botânica
sobre as folhas da solidão-
.

Homem de joelhos
maduros
Índio sombreado
- gasto em vão
sob o sol verbal-
.
Índio comemorado
em abril
sem terra sem rio
disfarçado em homem
de calção
.
Aqui
tão ausente
não existe
.
E nas leis
não está
em parte alguma
.
Em sua raiz: resiste!
.
(RF)
.
***

8 comentários:

mountdweller disse...

Dear RF.

I don't understand the writing but I think it's a song.

Anyway the picture tells everything

Jac. disse...

LINDO!!!
Isso me fez lembrar a carta do
Chefe Seattle ao Grande Chefe
Branco de Washington (em 1854).

"Como se pode comprar ou vender
o firmamento, ou ainda o calor da terra?"

"Se não somos donos da frescura
do ar nem do fulgor das águas,
como poderão ser compradas?"

Não somos donos de nada. Cada um
de nós é apenas uma pequena peça
do universo! Mais nada! Mas a nossa
presunção coça sem parar!

Ter um amigo verdadeiro, com quem
dividimos nossa 'alma', já deveria
encher nossa vida de felicidade!!

Besos.

Multiolhares disse...

É terrível o que o homem dito “humano” faz com os
seus irmãos, acabam com a tradição com a cultura,
com a verdadeira essência dos seres, depois acabam por os segregar
é mau demais
beijos

papistar_nunes disse...

,,,"disfarçado em homem de calção"...égua, deu até vontade de chorar!!!Bjs

Anônimo disse...

"Esse homem caído da árvore... fruto exausto da floresta caçada..." é poesia demais para quem - como eu - está perdido na selva!
Minha metamorfose acelerou!

Banda CREEDENCE & CIA. disse...

"Esse homem caído da árvore... fruto exausto da floresta caçada..." é poesia demais para quem - como eu - está perdido na selva!
Minha metamorfose acelerou!
Paulo Guedes - Banda Creedence & Cia.

Anônimo disse...

Excepcional poema.

Téo.

Anônimo disse...

MUITO LINDO BLOG ! INTELIGENTE E DE BOM GOSTO ! VILTAREI ! BJKAS ****YANNEE****CRI****