quinta-feira, 3 de dezembro de 2009

A agenda de Juliana Sinimbú

Há música nessa cantora E não faltam poetas que procurem essa música em Juliana...Essa ligação entre Juliana e as asas musicais.
É extraordinário que ela seja daqui, de nossos palcos, de nossas janelas, e do mundo.
Seus olhos parecem (sempre) dizer: eis-me aqui > para cantar.
Sua voz é o murmúrio de nossos rios.
O mais leve movimento de seus cabelos, meu Deus, é uma vírgula do vento.
É moça inteligente, bela, educada, simples e suave.
Uma espécie em extinção.
O que sentimos por ela é gratidão.
Seu canto é um favor da poesia.
E quando a vemos ( em algum lugar da cidade)> temos certeza de que é uma delicadeza de Belém.



* Clik sobre a agenda >>vc vai vê-la ampliada.

10 comentários:

Juliana Sinimbú disse...

Querido , muito obrigada pela a divulgação , vc sempre , muito gentil conosco!!!
Um beijo grande!

Léo Meneses disse...

Jú para todos... Bjs, linda!

Anônimo disse...

Tu , amigo poeta, sabes exaltar o que é bom, o que é belo,o que é poesia.
Juliana merece.

Geraldo Pontes

ju disse...

Querido , Ronaldo , estou emocionadíssima com a sua edição da postagem!
muito obrigada!Confesso que meus olhos marearam e meu coração encheu de alegria!
Um beijo grandioso!

Anônimo disse...

Li a agenda de Juliana.Ela não tem folga. Trabalha muito.Égua!

Nina Peixoto.

Anônimo disse...

Linda Linda Linda

E canta maravilhosamente bem

Geraldo Menezes

Anônimo disse...

Provavelmente, meu caro poeta, dessa nova geração de cantoras,ela seja a mais querida, a mais aplicada e com público fiel.
Não perco nenhum show dela.E eu minhas irmãs adoramos a Juliana.

Beijos de Carol Miranda

Anônimo disse...

Essa cantora mexe com a gente, poeta.

Pedro Leal

Anônimo disse...

A cantora mais bonita do Pará.
Wanderley Sales.

Anônimo disse...

Me disseram que o teu blog era legal Mentiram pra mim.Teu blog é excelente.Diferente.E tu escreves com simplicidade.E é o primeiro blog que visito que não fala do autor.Tu falas de todo mundo. Levantas a bola do artista paraense.Parabéns, poeta.

Janete Maranhão