quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

"Todos os leitos estão ocupados"


"Temos uma capacidade física de atendimento".
"Todos os leitos estão ocupados. Não tem como atender aqui."
.
Essas palavras entre aspas > me dão nojo.
.
A sobrevivência do homem é a sua capacidade emocional.
.
Somos reféns da administração
pública ( desumana),
com as mãos implorantes.
Escancaram-se indiferenças bárbaras. É urgentíssimo conjugar o direito de todos a uma vida humana, sem simulacros de igualdade. É imperdoável nossa falta de ética existencial e nossa propensão para tornar-nos sujeitos - diabólicos - de direito.
.
Quantos morrem pedindo um pouco de respeito, um pouco do jeitinho humano caboclo ,um pouco de ternura? Quantos?
.
Não existe administração pública que possa ser sustentada se violenta as necessidades afetivas de um povo > que mistura fé e solidariedade no colo de Nossa Senhora de Nazaré.
.
Essas palavras entre aspas > asfixiam a vida.
Essas palavras entre aspas > me dão nojo.
.
*Ronaldo Franco (RF)
.

9 comentários:

Carmem disse...

Ronaldo!...

Que "grito" tu deste nestas palavras!!..
Verdadeiramente é um caos afetando a humanidade cheia de nessecidades básicas sem respostas!

Beijo

Anônimo disse...

Poeta,
tu és o verdadeiro poeta da cidade.O poeta que sente as dores do seu povo.Que não é covarde e diz verdades.
Tudo em Belém parece perdido em papo político.
Tudo é só bom em propaganda e em nenhuma ação.
O Pará está sem alma. E quase todos os políticos venderam as suas almas para defender o seu emprego sem trabalho.
Dentro de dias estaremos vendo-os com caras de santos, pedindo, implorando,a quem implora atenção
e eles nem ligam.
Paulo Tavares

Anônimo disse...

É uma vergonha para nós que amamos a nossa gente.Estamos vivendo num inferno e ninguém faz nada.
É preciso dar uma basta nessa ignorância administrativa.
Gente sem sentimentos.Gente sem Deus.
Seriam animais irracionais sem amor para dar para uma criança?
Telma Cardoso.

Anônimo disse...

Ronaldo, quem age assim não tem pai, nem mãe,nem mulher,nem filho.Nem sabe que existe.Tenha certeza, meu amigo.
Rita F.Brasil.

Anônimo disse...

Estamos caminhando para o desastre. Qualquer dia os funcionários da saúde vão precisar de um hospital.E que vão levar muita porrada do povo.

Anônimo disse...

Uma brutalidade com uma criança.

Téo

analauramsa disse...

Meu amigo, ainda que suas palavras sejam sábias e sua razão seja inequívoca....talvez um pouco de esperança conforte essa aflição!!!
Acredite sempre!!!
Saudades

Ana Isa disse...

Amigo Ronaldo,
agora entendo.
Nada justifica a penúria de uma criança.
O pior destas palavras, não está em quem as diz, sequer em quem os convence a dizê-las. O pior está de que venham a ser verdade.
A única saída, é fazer parte do processo de mudá-las.
Rezo pelo destino de minha terra...
Mantenha aberto este espaço de luta, os que não têm voz, agradecem a sua.
Beijo.

Alzira disse...

"Nojo"... Uma palavra que dificilmente um poeta empregaria.
É com sofrimento e vergonha que leio seu desabafo sem poder mudar nada.
Enquanto isso o dinheiro corre solto pelas cuecas, e outras fortunas
são consumidas em eleições, para eleger talvez, os mesmos culpados
por essa situação.
Mas não podemos perder a fé... Quando a vida parece me levar totalmente à desesperança, lembro-me de um trechinho da música de Nilson Chaves:"Gente má, gente linda... Dia vem, noite finda, em todo lugar"
Gente má: Os políticos desonestos.
Gente Linda:Os Josés Wellingtons Alexandrinos da vida, inclusive nosso Poeta RF, que com um "nojo" que lhe revira a alma, "vomita" toda a sua indignidade, nos levando à reflexão.