terça-feira, 2 de dezembro de 2008

Filósofo Benedito Nunes (frases)

* "Há coisas que se publicam em jornal que ficariam melhor em livro. São textos enfadonhos. E há coisas que se publicam que são tão supérfluas, mesquinhas, do ponto de vista de idéias."
.
"O jornalismo literário acabou, da mesma forma que a crítica nos jornais. As duas coisas acabaram ao mesmo tempo."
.
"Primeiro é a mudança interna nos jornais por causa da questão mercadológica, do consumo.E dessa concepção falsa de que o leitor de hoje não precisa de certas coisas."
.
"A poesia deve ter também um certo empenho metafísico...Lutando pelo homem mas também exprimindo a sua situação no universo. Nós estamos sofrendo mal do relativismo, do qual não nos livramos e não sabemos como é que vamos nos livrar. Por exemplo: tudo pode ser interpretado. Até a má poesia pode traduzir um certo estado da sociedade."
.
***

7 comentários:

Augusto Barbosa disse...

Verdade hoje o Jornal não tem nada d intereçante com uma poesia uma crtitica litararia. Abrimos o jornal e só vemos mortes mortes....

Anônimo disse...

um homen velho deixa a vida e morte para tras , benedito nunes ja tem coragem pra dizer que e imortal.

menino disse...

talvez a minha ignorancia ñ faça transparecer , o que realmente digo em meio a palavras soltas , mais serei bem direto a lhe dizer que ninguem mais me fez crescer que tuas sábias palavras

Priscila Menezes disse...

A sociedade faz com que eu desista do meu sonho de ser jornalista aos 16 anos, porque hoje em dia os jornais não fazem nada além de falar de mortes,como disse o Augusto Barbosa.O jornalismo podia mudar um pouco,sei la sair dessa rotina de noticias ruins,e de vez em quando falar da literatura brasileira que é muito interessante!

Anônimo disse...

O resultado acontece quando a atitude em si começa. Façamos nós nossa parte, assim como Benito Nunes fez divinamente.

Anônimo disse...

um homem muito sabio é uma pessoa otima e que ficara para sempre na nossa memoria

joao disse...

uma pessoa boa tenho orgulho de ser amigo dele