sexta-feira, 16 de abril de 2010

Jé! Se ao menos você ficasse aí nessa posição
perfeitamente imóvel, como está,
uns 15 anos (só isso)
então eu diria:
Eu te amo.
Por enquanto sou apenas o menino
diante da mulher que não percebe nada.

Jú!

"Tou de volta".
E .

Temia que não viesses mais.
.
Chegaste, amiga nossa, pontual.
.
É consolo, conforto
saber que não mudaste
e restauras em nós a matutina esperança
de ter um dia bonito à nossa frente.
.
Não tens partido, entre os partidos
tão repartidos, que hoje se emaranham
na tentativa de comprar o passe
de partidários outros e volúveis.
.
Tua glória
não resulta de novelas
nem de estádios, palácios, ministérios
de trombeteada fama nacional.
.
És apenas tu mesma, arbustro digno
que promete florir e cumpre
na hora certa a manhã prometida.
.
Muito obrigado, amiga.
Eu precisava deste reencontro.
.
* Versos de Drummond.
.
***

4 comentários:

Odara disse...

Muitoooooo obrigada, que lindo!
Poesia vista nas minhas fotos, quanto orgulho!!

Vou roubar meu meu blog.
Nossa parceria promete hein?

JéssicaN. disse...

Eu estou super, hiper e mega lisongeada.
Obrigada
;]

Anônimo disse...

Lindas mulheres. Téo.

Anônimo disse...

Lindas e sensuais.

Pedro Paulo Faria.