domingo, 9 de agosto de 2009

A Fotografia de Ulisses Parente


O silêncio soa ausências altissonantes.
(-é a percussão exercida sobre os sinos, por badalos da memória)
.
***

6 comentários:

Pomar disse...

Oi Poeta, há muitos anos fiz uma foto que lembra esta... em Alcãntara, no Maranhão. Eesta foto no seu blog hoje, me levou para aquele lugar poético onde fui feliz e onde comecei a entender, no auge da juventude, o sentido da palavra liberdade. Que boa sensação.
Boa semana,
Silvana.

Neilce disse...

Oi, querido poeta, imagem e poesia numa intimidade singular. Sinos são acordes de dor, inspiram os seres a penetrarem em suas almas auditivas.
Grande bjo.

Nancy Pessoa disse...

Meu queridissimo amigo, suas palavras sempre me elevam, inundando minha alma de paz.
Obrigada...abraços gigantes.

Anônimo disse...

Muitas vezes essa paisagem está dentro de nós.

Adriana Gama

Anônimo disse...

Os sinos entendem os silêncios.

E como.

Cândida Villar

Anônimo disse...

Foto linda.

Helô Chaves