terça-feira, 17 de fevereiro de 2009

BBB 2009 (Os manos do Brasil) > Ronaldo Franco





No mar da vida
(nós todos)
desejamos ser
-uma ilha-
de algum prestígio
no mapa da vida
.
Mas a maioria não quer ser ilhado...
.
BBB 2009:
Gente numa confortável redução
de uma floresta humana.Caçando
1 milhão de reais.
O que empobrece e transforma
a vida numa submissão.
.
Um show de onipotência infantil.
Sensibilidade estudada.
O falso absoluto(?)
Imitação alucinante teatralizada
para lucrar. Seres exilados
copiando humildade. Clausura
carnavalizada de toda interpretação
do tédio. A humanidade convertida
em zoológico. Profissionais da angústia(?)
Faustos miseráveis
vendendo intimidades.
.
Uma casa que hospeda
permanentes conflitos.
Com sala, quartos...Cozinhando
modos desesperados
de relações humanas.
Casa(?) construída para o homem
perder a condição de sujeito.
.
Entricheirados na solidão:
os heróis de Bial.
.
O espetáculo:
trair o amigo
para conquistar o estranho.
(roteiro político?)
.
O Brasil olha pelo
buraco da fechadura.
(Porque o que somos
aparece também...
Ou atuamos como
velhas fofoqueiras?)
.
Quanto tempo perdemos
olhando bundas, pernas,
caras e bocas e
cabeças inacabadas?
.
(RF)
.
***

6 comentários:

Raísa Mamed disse...

Muito bom, parabéns!
Gostei muuito do seu blog, estarei acompanhando.

Um grande abraço,
Raisa Mamed

Jac. disse...

Ronaldo, vc definiu essa 'casa'!
Eles são mesmo criaturas que,
à moda de Fausto, venderam suas
almas! Mas é preciso um mínimo
de consciência para perceber o engodo. Fausto teve essa percepção! Nessa 'casa' eles são usados como objetos e comercializados escancaradamente. Fico impressionada como não temem expor suas ignorâncias! São de um embotamento total!
Bem lembrado, amigo! Muito oportuno!

Grande abraço.

Anônimo disse...

Maravilha! Você em poucas palavras definiu o BBB.
Gosto de ler você.

Armenia Sodré.

Anônimo disse...

Esse tal de BBB é também vida para certa gente e é sobretudo chamariz
de gente que gosta de olhar a vida alheia.
O BBB é o cenário minúsculo da falta de cultura de nossos jovens.
E prevalece, deliberamente ou não,os gestos eróticos em coxas e abundâncias bronzeadas.
Nada contra a beleza feminina.É até um despistamento de tanta desinteligência.

Eurico Rebelo.

Anônimo disse...

Seu texto é maravilhoso,poeta.

Beijos de Yolanda Ramos.

Elaine disse...

Olá!
Principalmente cabeças inacabadas...
E realmente é absurda a alegria quando são questionados por um irônico e decepcionante Bial sobre suas ignorâncias...Sentem-se felizes por parecerem idiotas...Idiotice agora rima com popularidade?
Mas o que quero dizer mesmo é que seus textos são muito bons, parabéns!