terça-feira, 17 de fevereiro de 2009

O Filho >> poema de Max Martins

Grande "record":
Volteando teu corpo 21 anos.
Hoje a vida repousa nos teus seios
onde bebo vinho.
.
O vinho se transforma em tangos e grandes bailados
Escorrendo no teu ventre.
Nosso filho porém, surgirá pedindo paz.
Paz para que laves os teus vestidos.
.
Se me perguntares como será o nosso filho,
Está aí uma coisa de que vou me admirar.
.
É preciso que também te embriagues
E saias comigo por estes caminhos suando
Como quem deseja o mundo para si.
.
Tomemos o vinho e o sol dos caminhos
Até que surja o nosso filho pedindo paz.
.
***

3 comentários:

SAULO PRADO disse...

Adorei seu espaço, este seu poema me deu vontade de beber vinho, mais como não posso com o álcool, vou ficar com o suco de uva, e me embriagar nos braços da mulher amada.
Foi um prazer conhecer o seu espaço; e se me permite passarei a acompanhá-lo!!!

Lucy disse...

Olá 'Pássaro sem pouso'!

Vim conhecer o blog e, em pequenos goles, beber deste vinho maduro de um Filho da Paz.

Fiacrei de 'olho'.

Um beijo,
Lucy

João Menéres disse...

Magnífico este O FILHO !

Um abraço por mais este MAX MARTINS.