segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Em Belém


Chove (muito!).
O homem corre.
Não é medo da chuva, de relâmpago...
É o medo (constante) do assalto relâmpago.
.
***

Um comentário:

Haelmo disse...

No passado, entre os dez mais, não existia o medo da violência, hoje... Do Paraense de Limeira-SP