quarta-feira, 20 de maio de 2009

Poema de Vinícius de Moraes

...Dos olhos da Amada...
.
Ó minha amada
Que olhos os teus
São cais noturnos
Cheios de adeus
São docas mansas
Trilhando luzes
Que brilham longe
Longe dos breus...
.
Ó minha amada
Que olhos os teus
Quanto mistério
Nos olhos teus
Quantos saveiros
Quantos navios
Quantos naufrágios 
Nos olhos teus...
.
Ó minha amada
Que olhos os teus
Se Deus houvera
Fizera-os Deus
Pois não os fizera
Quem não soubera
Que há muitos eras
Nos olhos teus...
.
Ah, minha amada
De olhos ateus
Cria a esperança
Nos olhos meus
De verem um dia
O olhar mendigo
Da poesia
Nos olhos teus.
.
***

10 comentários:

Anônimo disse...

Grande poeta e amigo, caminhar pelo seu blog é como entrar fundo na alma brasileira e mais ainda na cultura paraense.

O Pará com cheiro de pimenta e gosto de manga.

Bjos

Anônimo disse...

Querido Ronaldo ,
Daqui a pouco nasce alguém mais querido que vc!!!
Obrigada sempre pelo seu carinho para com a minha pessoas,a minha carreira, as minhas coisas.
Obrigada pelos telefonemas , pelas palavras de carinho , pelas palavras de Vinícius que vc fez suas....Obrigada....sem mais e com muito carinho!
Juliana Sinimbú

Anônimo disse...

O Pará descrito no teu blog é com gosto de África, terra tb de tantos cheiros e mistérios.

Bjossssss

Maria João Matos

Anônimo disse...

Sem confetes:esse é o melhor blog do Pará

Heliana Castro.

Anônimo disse...

Simplesmente linda.


Téo

Anônimo disse...

Uma mulher linda é mais que o poema.

Eduardo Vasconcelos

Analuka disse...

Mui lindo este poema. Poemas de amor, quando bem escritos, jamais deixam de encantar! Abraços alados e poéticos.

Anônimo disse...

Adorei seu blog
Ju merece tal homenagem .Parabens!

Abraços

Socorro Coutinho

Angela Ladeiro disse...

Que lindas terras descreve. Não conheço o Pará. Deve ser fantástico! A poesia desse grande poeta é maravilha...

Anônimo disse...

Seu blog, poeta Ronaldo, é excelente.

Tânia Machado