terça-feira, 25 de novembro de 2008

Surfando com Edyr Augusto


* Que misteriosa pilha
mantém aceso o farol
que sai dos teus olhos...
.
* A vida passa ligeira
em jatos e frames de emoção
Edito o que vier primeiro
amor, crime, decepção
Há takes bem vagabundos
e até mesmo cinema noir
um mix dos próximos capítulos
será o bastante para me liquidar
.
*O sensor do Amor
.
paixão eriçada,
fogo ateado na espinha,
comunhão da razão que domina.
Relés estouram,
tudo passa em slow motion
Um filete de sangue escorre
e não há dor.
Somente o sensor do amor.
Teclo Review.
Repeat:
o sensor do amor
o sensor do amor
.
***

Um comentário:

Edyr Augusto disse...

Que bonito, Ronaldo! Obrigado pela lembrança.
Edyr