sexta-feira, 28 de março de 2008

O feio vício da inveja


Lya Luft :O feio vício da inveja

"Se só vulgarização e baixo nível vendem uma obra, o Espírito Santo teria descido de nível ao inspirar a Bíblia, o livro que mais vende no mundo. Somos realmente tão tolos?"
.
Antigamente se dizia que a masturbação era o feio vício. Eu digo: a inveja é um vício feiíssimo, secundado pelo ressentimento. Juntos preparam o caminho do inferno. Não aquele religioso, com diabos espetando o traseiro da gente, mas o do ridículo e da falta de respeito por si mesmo, para começar.
.
Aceitamos muito mal o sucesso alheio, a alegria alheia, o amor alheio.
.
Quando não gostamos de nossa própria vida, odiamos pensar que alguém esteja contente com a sua.
.
Supervalorizamos o momento bom do outro, não para o curtirmos com ele, mas como se isso o tornasse maior ou melhor que nós, e o tratamos como réu: culpado de não fracassar, não ser vaiado, não ficar sozinho nem mofar na prateleira.
.
A mim em geral me diverte um pouco observar essas coisas, mas às vezes me espanta.
.
Veja>on line:junho 2oo5.

4 comentários:

Adina disse...

Já que Lya Luft começa com uma citação bíblica... ressalto em seu texto um fato na bíblia aonde a inveja levou um irmão tirar a vida de outro (Caim matou Abel).
Interessante que a inveja cega ao ponto da pessoa não conseguir enxergar que dentro dela também existe uma luz que pode brilhar tanto quanto, é só uma questão de saber encontrar o interruptor para acende-la.

Adina Bezerra

Ana Laura disse...

Ronaldo, esse texto é mto bom.
Um bj p vc!

Genyce Amorim disse...

Olá, Ronaldo: leio e adoro tudo que a Lya Luft escreve e "O feio vício da inveja" não foi diferente.
Nos conhecemos na noite do lançamento do livro do Noélio Mello, mais precisamente na fila dos autógrafos. E fiquei sabendo do seu Blog através dos comentários do Paulo Cal, velho amigo(de longas datas).
De fato, o chamado "Blog Democrático do Poeta" merece todos os pertinentes elogios. Parabéns!

Dalva disse...

[i]Já dizia minha avó: [b]"inveja é a arma dos incompetentes"[/b]...

Triste constatar como é real esse vício, entre tantos, mas tolos seriamos nós de pensar que são vícios alheios... precisamos estar
sempre atentos para que, diante do sucesso do outro, arranquemos de dentro de nós um verdadeiro hino de glória... a ele, o autor do sucesso, a nós, seus irmãos e à humanidade que, afinal, todos nós partilhamos.

Abraços!