domingo, 30 de março de 2008

veropoema@veropoema.com.br


"Mulheres fazem Ver-O-Poema"
De Profundis - Regina Roussaeu
Na Terra da brisa perfumada - Nydia Bonetti
A mulher poeta - Cáritas Souzza
Dentro de mim... Daniela Gonçalves
Escritos de Deise Assumpção
Poesia sem sabor - Lílian Maial
Ainda é tempo de amor! - Isabelle Lobo
Odeio... Isabel Rosete
Anjo caído - Rosemira Guerreiro
Mulher (poema em 4 tempos) - Neiva Pavesi
Balada do doce veneno - Lucielle Azevedo
Suspensão sonora - Artigo de Maira Alet
Simplesmente mulher - Artigo de Isabel Vargas
Literatura: Obscuro objeto de desejo? - Artigo de Fernanda Massebeuf
Solidao cósmica - uma carta para Renato Russo
Fotografias - Crônica de Belvedere Bruno
Brilho próprio - Crônica de Heleida Nóbrega
O balde furado - Crônica de Valéria Eik
Poemas de Florbela Espanca

Um comentário:

Anônimo disse...

Palavra por palavra...poesia por poesia que é a chave que fecha a porta da noite depois de sonhos e sobras de amores nos lençois...

Cláudio C.