sexta-feira, 31 de outubro de 2008

Filhos >> Carmen Palheta

*
Contato com crianças é sempre genial. Ou para dar-nos a sensação de leveza. Ou para acabar com o que ainda nos resta dela. Inevitavelmente, é uma relação única. Divina em sua essência.

FILHOS II
Nunca tive filhos. Não saberia dizer se os quero. Porém, a sensação de que um dia posso ter um, revela-se, cada vez mais distante de meus olhos. E do bolso. Mas, não por isso, ausente de minha alma.

FILHOS III
Por que isso se revela, assim, sem nenhuma data ou motivo especial? Porque, na convivência com os filhos de amigas, eles, vez por outra, se tornam um pedacinho de minha vida. Brevemente, é bem verdade. Não sei, todavia, se lhes gostaria, eternamente, ao meu lado. Não por maldade. Senão por pura falta de prática em lidar com eles. São imprevisíveis.


Foto:S.O.S

Um comentário:

Adina Bezerra disse...

Quando casei, passei os primeiros quatro anos sem engravidar, já estava quase me acostumando com a idéia de não ser mãe, porém, num belo dia, tive um delicioso mal estar, achei que era algo que havia comido, fui ao médico e lá me veio a notícia: VOCÊ ESTÁ GRÁVIDA!
Não sabia se ficava feliz ou preocupada, acabei ficando com os dois sentimentos... hoje minha filhota está com 19 anos, o casamento acabou e adivinhem quem está me fazendo companhia?
"Filhos são herança do Senhor"